08/07/2020 às 10h31min - Atualizada em 08/07/2020 às 10h31min

25 mandados judicias são cumpridos nas cidades de Caldas, Alfenas e Serrania

Operação do Ministério Público investiga sequestro de gerente de banco ocorrido em junho.

Parte do dinheiro foi recuperada pela Polícia Militar no mesmo dia do crime./ Foto: Polícia Militar
O Ministério Público de Minas Gerais cumpre na manhã desta quarta-feira (8), 25 mandados nas cidades de Caldas, Alfenas e Serrania. A Operação, batizada de “La Casa Caiu”, investiga o crime de extorsão e sequestro praticado contra um gerente do Banco do Brasil em junho deste ano. 
Na operação, o MP conta com os apoios das polícias Militar e Civil, e cumprem 3 mandados de prisão preventiva, 15 de busca e apreensão e 2 mandados de internação para menores de 18 anos. O Ministério Público denunciou oito pessoas e representou dois menores. A Justiça também determinou o bloqueio de bens como móveis, imóveis e valores em contas que chegam a R$ 411 mil. No dia do sequestro, foram levados R$ 1,1 milhão da agência do Banco do Brasil de Caldas.
 
Dia do Crime
Na madrugada do dia 3 de junho o gerente do Banco, de 54 anos, a esposa e as aduas filhas, foram rendidos em casa por três homens. Na manhã seguinte, ele foi levado para a agência, onde foi obrigado a entregar mais de R$ 1 milhão aos assaltantes. Depois de entregar o dinheiro, os criminosos deixaram a mulher e as filhas do gerente próximo a cidade de Congonhal, e fugiram. 
No mesmo dia, a Polícia Militar prendeu cinco homens que estavam em dois carros, com R$ 688 mil em dinheiro dentro de malas. Eles foram levados à delegacia de Alfenas e indicaram um outro participante da ação para a polícia.  
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com a gente pelo WhatsApp